sexta-feira, 26 de outubro de 2012

VIRGINDADE LEILOADA

                Terminou na última quarta-feira, 24 de outubro, o leilão virtual promovido pela brasileira Ingrid Migliorini, conhecida na internet como Catarina. Seria só mais um leilão se o objeto não causasse ainda um impacto em parte da sociedade. Ingrid leiloou sua virgindade, que foi arrematada por um japonês pelo inacreditável valor de R$ 1,5 milhão de reais.
                A brasileira, que mora na Austrália e afirmou que com o dinheiro arrecadado construirá casas populares, cercou-se de cuidados para evitar problemas com a lei australiana, rigorosa no que diz respeito à prostituição. Isso mesmo, Ingrid está comercializando o próprio corpo, traduzindo-se na sua primeira relação sexual mediante um preço pago pelo arrematante, independentemente do objetivo altruístico por ela divulgado.
                Se fosse no Brasil, tais cuidados não seriam necessários, por alguns motivos. Primeiro, pelo fato de a virgindade não representar um valor jurídico, consequentemente, sendo irrelevante para o direito o fato de ela ser ou não virgem, já que isso não pode ser considerado um bem comerciável. Necessário, no entanto, é que ela seja maior de idade e capaz, requisitos que preenche. A virgindade da ofertante só poderá, eventualmente, servir como acréscimo no montante pago, já que configura, ainda, um fetiche para muitos.
                Em segundo lugar, no Brasil já se encontra regulamentada a profissão ‘garoto ou garota de programa’, sob o nº 5198 da classificação brasileira de ocupações do ministério do trabalho. São aqueles que “buscam programas sexuais; atendem e acompanham clientes; participam de ações educativas no campo de sexualidade.” Quem comercializa o corpo atua protegido pela lei, mantendo-se, entretanto, a proibição de exploração do serviço sexual de outrem. Com isso, seja na forma de oferta convencional ou de leilão como no caso em tela, cuida-se da mesma natureza, ou seja, comercialização do próprio corpo.
                Vencida a questão jurídica, algumas perguntas ainda pairam: vale a pena pagar tanto por uma transa? E ainda por cima com pessoa tão inexperiente? O tabu da virgindade já parecia superado, mas pelo que se vê, ainda vale bastante, pelo menos financeiramente. O vencedor poderia contratar por esse valor cinco mil prostitutas experientes a R$300,00 cada uma. Será que não seria mais vantajoso? Lembre-se que, segundo o contrato do leilão, não pode haver beijo na boca nem realização de qualquer fantasia. Resta claro que é mais uma exibição de poder econômico do que a própria satisfação sexual.
                E mais, parece-me que nem mesmo as mulheres valorizam tanto suas virgindades já que atualmente será que ainda encontraremos muitas que se casam imaculadas? Não há mais necessidade disso. Ademais, ainda associar-se a virgindade à idéia de pureza, vai de encontro à liberdade sexual dos dias de hoje, que não admite que o sexo seja considerado algo impuro, ao contrário, sexo é saudável.
                Ingrid chocou os mais conservadores, mas tanto o tabu da virgindade, quanto a ilegalidade e a marginalização da prostituição, já parecem superados ou estão em vias de. O que mais estranha nisso tudo é que alguém seja capaz de pagar um valor tão alto por uma simples relação sexual e com uma virgem, ainda por cima.

3 comentários:

  1. Prof. Bernardo
    Como sempre um texto bem escrito e informativo.
    A banalização da relação sexual está em evidência faz séculos,pois, há quem venda, há quem compre e, ainda, quem trata como: "simples relação sexual e com uma virgem".

    ResponderExcluir
  2. Esse é o poder do capital: transforma tudo em mercadoria. Realmente, qual o significado da virgindade feminina no mundo ocidental contemporâneo? Cabe aí uma pesquisa. Por outro lado, o russo que leiloou a virgindade ficou desapontado com o resultado (http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI6256893-EI306,00-Russo+que+leiloou+virgindade+esta+deprimido+com+resultado.html) Ou seja, o fetiche está na virgindade feminina apenas...

    ResponderExcluir
  3. steferson carvalho29 de janeiro de 2013 16:32

    Será que este japá não sabe que é só lava enxuga ta nova!!!

    ResponderExcluir